Poema de vida nova ou Feliz dois mil e sempre!

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Por Eduardo M. R. Lopes

Chega de se perder em reflexões,
Divagações e
Ilações
Que não te levam a lugar algum

E

Concentre-se nas realizações,
Emoções e
Ações
Que te tirem do lugar comum.

O que ficou para trás não importa,
Pois a cada dia nos é aberta uma nova porta
Que muitas vezes nos recusamos a enxergar.

E aí nem vamos
Nem entramos,
Mas reclamamos
Que nada acontece
Quando
Na verdade
Tudo já deveria ter acontecido.

A oportunidade tão sonhada
A mudança desejada
Estava ali o tempo todo
E você não viu
Porque estava perdido com reflexões
Divagações e
Ilações
Que não te levaram a lugar algum.

Então, entre.

Permita-se
Sinta-se
Veja
Seja
Faça
E agradeça.

De verdade.

Todos os dias.

———————————————

Gostou? Então cadastre seu e-mail no nosso Círculo de Amigos para receber grátis e em primeira mão os próximos artigos!

Junte-se a nós!

Insira o seu e-mail abaixo para receber gratuitamente novos artigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *